Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘mapas’ Category

Publiquei originalmente no blog Outras Palavras.

O ciberativismo começa a explorar um novo terreno: como o Google Maps e outros sistemas são usados coletivamente para tornar visíveis (e transformar) realidades que a mídia menospreza

Por Sarita Bastos

Tinha uma pedra no meio do caminho. Onde? Em qual latitude? Em qual longitude? Se Carlos Drumond de Andrade tivesse identificado em algum mapa o local exato dessa pedra, talvez evitássemos essa trilha e seguiríamos outras rotas. Mas o território do poeta era sentimental, pessoal, verbal e impossível de rastrear por satélite.

E no entanto, o mundo está cheio de pedras, buracos e campos minados sem nenhuma poesia. Muitas pessoas seguem sem parar para olhar, analisar e limpar o caminho. Outras, apesar das “retinas tão fatigadas”, observam o território com atenção e exibem para o mundo as coordenadas geográficas do problema.

A criação de mapas online, interativos e com a possibilidade de edição colaborativa agrega valor visual e informativo aos dados numéricos sobre diversos temas. Internautas usam o Google Maps e outros serviços de criação de mapas online para criar mashups reunindo dados, vídeos e fotos de diferentes fontes.

Apresentamos alguns exemplos de mapas customizados, informativos e socialmente necessários:

Mapa das inundações no Norte e Nordeste:
Mapeamento das informações sobre os municípios do Norte e Nordeste mais atingidos pelas enchentes dos meses de abril e maio de 2009. A área que concentra mais marcadores evidencia os estados mais afetados – Maranhão, Piauí e Ceará. O mapa, editado coletivamente, ajuda na mobilização de doações para as vítimas.

Mapa das chuvas. Clique na imagem para acessar pelo Google Maps.

Mapa das chuvas. Clique na imagem para acessar pelo Google Maps.

India – Eleições 2009
As eleições parlamentares na Índia foram monitoradas pelo site Vote Report India (votereport.in). Os usuários informavam casos de violações do código eleitoral por meio de mensagens SMS, e-mail ou no próprio site. Todos os dados podem ser visualizado em um mapa interativo.

Vote Report. Clique na imagem para acessar o site.

Vote Report Índia. Clique na imagem para acessar o site.

Mapa coletivo da gripe H1N1
Mapeamento do avanço da epidemia da gripe H1N1, que ficou popularmente conhecida como gripe suína. Por meio do mapa, rapidamente identificamos as principais regiões de contágio.

Mapa coletivo de Influenza H1N1. Clique para acessar o site.

Mapa coletivo de Influenza H1N1. Clique para acessar o site.

Zimbábue: Eleições 2008
O mapa da violência política que marcou as eleições de 2008 no Zimbábue impressiona. A vitória de Robert Mugabe ocorreu num processo de intimidação e assassinato de opositores. O mapeamento faz parte de uma campanha por liberdade e democracia no site Sokwanele.

Mapa da violência nas eleições do Zimbábue. Clique na imagem para acessar o site.

Mapa da violência nas eleições do Zimbábue. Clique na imagem para acessar o site.


Buracos de Fortaleza
O mapeamento colaborativo dos buracos nas ruas da capital do Ceará foi idealizado por blogueiros cearenses. A mobilização foi feita no Twitter pela tag #buracosfortaleza. O movimento gerou pauta na imprensa e pressionou a Prefeitura municipal a iniciar operação tapa-buracos.

Mapa #buracosfortaleza. Clique na imagem para acessar pelo Goole Maps

Mapa #buracosfortaleza Clique na imagem para acessar pelo Goole Maps

WikiCrimes
O site WikiCrimes permite o mapeamento de crimes em todas as regiões do Brasil. A atualização dos dados é colaborativa, cada usuário pode realizar notificações. WikiCrimes foi concebido por Vasco Furtado, professor titular da Universidade de Fortaleza.

WikiCrimes. Clique na imagem para acessar o site.

WikiCrimes. Clique na imagem para acessar o site.

Os links abaixo apresentam dicas de como construir seu próprio mapa:

Tutorial do Google Earth solidário

Dicas de um fuçador

Read Full Post »

Mais de 1 milhão de pessoas foram atingidas pelas enchentes no Norte e Nordeste do Brasil, como informa a Secretaria Nacional de Defesa Civil. O aumento do nível dos rios foi acompanhado de uma enxurrada de informações (trocadilho previsível, mas propício) sobre drama dos moradores desabrigados ou desalojados, interdições de trechos de importantes rodovias, formas de doações para as vítimas.
A produção dessas informações não ficou restrita aos jornais, sites e agências de notícias. Basta uma  busca no Youtube, Orkut ou Twitter para encontrarmos diferentes formas de registros feitos por moradores sobre os estragos causados pelas enchentes ou formas de mobilização para ajudar as vítimas.
Para ter dimensão do problema, comecei a mapear as cidades e rodovias mais afetadas no Maranhão, estado onde eu moro. Usei o Google Maps e adicionei marcadores sobre os municípios que decretavam situação de emergência, conforme dados da Defesa Civil do Maranhão, e sobre trechos interditados nas estradas com informações da Polícia Rodoviária Federal. Os marcadores foram editados com links para imagens e vídeos publicados na internet. O resultado foi este:
Maranhão: mapa das enchentes


Embora o Maranhão seja um dos estados mais prejudicados – dos 217 municípios maranhenses, 95 foram afetados – as enchentes dos meses de abril e maio atingiram 13 estados brasileiros, dentre esses, o Ceará.
Por isso, a jornalista cearense Alessandra Marques também criou o mapa Enchentes no Ceará.

Por que não integrar esses mapeamentos paralelos e construir um único mapa para facilitar a mobilização? Os mapas do Maranhão e Ceará foram salvos como arquivo KML e importados para a construção do Mapa das Chuvas, nacional e colaborativo:

A edição colaborativa é fundamental para tornar o mapeamento fonte de informação. O jornalista Rômulo Maia editou os dados das enchentes no Piauí. Informações do Pará foram adicionadas por Gilton Paiva, que não é jornalista, mas mora em Belém.

O mapeamento continua
A mobilização na internet para ajudar as vítimas das enchentes tem sido feita em sitesde notícias, blogs, redes sociais online e twitter.
A publicação de informações por mapas teve mais uma importante colaboração. O jornalista Charles Cadé fez o mapeamento dos locais de doações em diversas capitais. Veja o mapa Enchentes – Doações:


Charles exportou todas as informações de seu mapa para o Mapa das chuvas, contribuindo para a mobilização e para essa experiência de informação colaborativa.

Quem quiser colaborar, o Mapa das chuvas apresenta estas dicas de edição.

Divulgação no ciberespaço
Agradeço a todos os blogs e sites que divulgaram estes mapeamentos. Listei alguns:
GlobalVoices
Liberdade Digital
Tom Procê
Castro Digital
Coari por Coari
SOS Rios do Brasil
Desenhos Tortos

Read Full Post »